fbpx

Santuário Astorga

Na noite de terça-feira, 8 de agosto, a Igreja de São Francisco de Assis, em Cruz (CE), foi invadida por desconhecidos que vandalizaram o templo com pichações de frases maliciosas, com siglas de facções criminosas e ameaça de morte ao padre.

Segundo informou a Pastoral da Comunicação da Paróquia São Francisco de Assis, o sacristão se deparou com o vandalismo no templo quando chegou para abri-lo nesta manhã.

“Não há suspeita de quem tenha feito o ato. Picharam as paredes com duas assinaturas de facções que dominam o estado [do Ceará], nada comum em atos de vandalismo. Nas paredes e no altar onde se celebra a Missa, eles escreveram frases obscenas e maliciosas.”, disse ao blog da paróquia.

As pichações nas paredes trazem frases como “O diabo manda aqui”. Sobre a toalha do altar, escreveram “Vai morrer padre”. Além disso, a imagem de São Francisco de Assis também foi alvo do vandalismo.

De acordo com a Paróquia, os suspeitos não levaram nada do templo, o sacrário não foi mexido e o cofre não foi arrombado.

Em declarações ao G1, Padre Tomé da Silva informou que fez um boletim de ocorrência e que a polícia esteve no local pela manhã e está investigando o caso. “Nosso desejo é que de fato seja esclarecido. Nós tínhamos acabado de pintar toda a igreja e está na situação que está. As paredes todas pichadas, as imagens, inclusive o altar com ameaças”, afirmou.

O ocorrido abalou os fiéis da região. Ao blog Ancoradouro, uma paroquiana que preferiu não se identificar declarou que todos ficaram “em choque”. “Estamos atemorizados com isso que aconteceu. Não tive nem coragem de ver as imagens. Foi um triste episódio, de cortar o coração, logo agora depois da reabertura da igreja que aconteceu no domingo. A população está entristecida com esse fato”, disse.

O site da Paróquia recorda ainda que há cerca de um mês, a igreja matriz já tinha sido saqueada. Na ocasião, porém, não houve danos ao templo.

“Pedimos ao nosso povo, paroquianos e devotos que entrem em oração de reparação pelo dano ao patrimônio religioso, casa de Deus”, conclui a nota da paróquia.

Fonte:ACI.digital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *