fbpx

Santuário Astorga

LTURGIA-21 DE JUNHO DOMINGO

12º DO TEMPO COMUM

(verde, glória, creio – 4ª semana do saltério)

O Senhor é a força de seu povo, fortaleza e salvação do seu ungido. Salvai, Senhor, vosso povo, abençoai vossa herança e governai para sempre os vossos servos (Sl 27,8s).

Primeira Leitura: Jeremias 20,10-13

 

Leitura do livro do profeta Jeremias – Jeremias disse: 10“Eu ouvi as injúrias de tantos homens e os vi espalhando o medo em redor: ‘Denunciai-o, denunciemo-lo’. Todos os amigos observavam minhas falhas: ‘Talvez ele cometa um engano e nós poderemos apanhá-lo e desforrar-nos dele’. 11Mas o Senhor está ao meu lado como forte guerreiro; por isso, os que me perseguem cairão vencidos. Por não terem tido êxito, eles se cobrirão de vergonha. Eterna infâmia, que nunca se apaga! 12Ó Senhor dos exércitos, que provas o homem justo e vês os sentimentos do coração, rogo-te me faças ver tua vingança sobre eles; pois eu te declarei a minha causa. 13Cantai ao Senhor, louvai o Senhor, pois ele salvou a vida de um pobre homem das mãos dos maus”. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 68(69)

 

Atendei-me, ó Senhor, pelo vosso imenso amor!

1. Por vossa causa é que sofri tantos insultos, / e o meu rosto se cobriu de confusão; / eu me tornei como um estranho a meus irmãos, / como estrangeiro para os filhos de minha mãe. / Pois meu zelo e meu amor por vossa casa / me devoram como fogo abrasador. – R.

2. Por isso elevo para vós minha oração, / neste tempo favorável, Senhor Deus! / Respondei-me pelo vosso imenso amor, / pela vossa salvação que nunca falha! / Senhor, ouvi-me, pois suave é vossa graça, / ponde os olhos sobre mim com grande amor! – R.

3. Humildes, vede isto e alegrai-vos: † o vosso coração reviverá / se procurardes o Senhor continuamente! / Pois nosso Deus atende à prece dos seus pobres / e não despreza o clamor de seus cativos. / Que céus e terra glorifiquem o Senhor / com o mar e todo ser que neles vive! – R.

Segunda Leitura: Romanos 5,12-15

 

Leitura da carta de são Paulo aos Romanos – Irmãos, 12o pecado entrou no mundo por um só homem. Através do pecado, entrou a morte. E a morte passou para todos os homens, porque todos pecaram. 13Na realidade, antes de ser dada a lei, já havia pecado no mundo. Mas o pecado não pode ser imputado quando não há lei. 14No entanto, a morte reinou, desde Adão até Moisés, mesmo sobre os que não pecaram como Adão, o qual era a figura provisória daquele que devia vir. 15Mas isso não quer dizer que o dom da graça de Deus seja comparável à falta de Adão! A transgressão de um só levou a multidão humana à morte, mas foi de modo bem superior que a graça de Deus, ou seja, o dom gratuito concedido através de um só homem, Jesus Cristo, se derramou em abundância sobre todos. – Palavra do Senhor.

Evangelho: Mateus 10,26-33

 

Aleluia, aleluia, aleluia.

O Espírito Santo, a verdade, de mim irá testemunhar, e vós minhas testemunhas sereis em todo lugar (Jo 15,26s). – R.

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus – Naquele tempo, disse Jesus a seus apóstolos: 26“Não tenhais medo dos homens, pois nada há de encoberto que não seja revelado e nada há de escondido que não seja conhecido. 27O que vos digo na escuridão, dizei-o à luz do dia; o que escutais ao pé do ouvido, proclamai-o sobre os telhados! 28Não tenhais medo daqueles que matam o corpo, mas não podem matar a alma! Pelo contrário, temei aquele que pode destruir a alma e o corpo no inferno! 29Não se vendem dois pardais por algumas moedas? No entanto, nenhum deles cai no chão sem o consentimento do vosso Pai. 30Quanto a vós, até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados. 31Não tenhais medo! Vós valeis mais do que muitos pardais. 32Portanto, todo aquele que se declarar a meu favor diante dos homens, também eu me declararei em favor dele diante do meu Pai que está nos céus. 33Aquele, porém, que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante do meu Pai que está nos céus”. – Palavra da salvação.

Reflexão:

 

Após prever dificuldades e perseguições aos seus seguidores, Jesus vem com o solene “não tenham medo”, repetido três vezes. De fato, o medo impede o anúncio do evangelho – o qual não pode permanecer oculto – e fraqueja nossa fé e nosso testemunho. O medo nos tira a liberdade de agir. Quem mais e quem menos, todos temos algum medo: da morte, da violência, da intolerância, da escuridão, dos “monstros”… Tudo isso é muito normal. O Mestre apresenta também os motivos para não temer. O anúncio que os apóstolos são convidados a fazer, mais cedo ou mais tarde, será revelado. Em outras palavras, toda mensagem lançada não ficará para sempre escondida, mas produzirá algum resultado. Ninguém poderá arrebatar nossa vitória final. O próprio Jesus venceu o mundo e a morte; nessa vitória se funda nossa esperança. Não podemos esquecer a Providência divina. O Pai celeste se preocupa até com os cabelos e com os pássaros, e nossa vida vale muito mais que a de um pássaro.

Oração
Ó Jesus, Mestre dos Apóstolos, teus escolhidos não precisam ter medo de expandir o Reino de Deus; ao contrário, podem seguir confiantes, sabendo que tudo o que fizerem por ti é do agrado do Pai celeste e terá a devida recompensa. Nós te agradecemos, Senhor, por esta confortável declaração. Amém.

Fonte:paulus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *