fbpx

Santuário Astorga

LTURGIA-13 DE JULHO SEGUNDA FEIRA

15ª SEMANA COMUM*

(verde – ofício do dia)

Contemplarei, justificado, a vossa face; e serei saciado quando se manifestar a vossa glória (Sl 16,15).

O verdadeiro culto a Deus supõe a sinceridade de coração, o amor fraterno e a defesa dos pobres e marginalizados. Deixemo-nos tocar pelos ensinamentos do Senhor.

Primeira Leitura: Isaías 1,10-17

 

Leitura do livro do profeta Isaías – 10Ouvi a palavra do Senhor, magistrados de Sodoma, prestai ouvidos ao ensinamento do nosso Deus, povo de Gomorra. 11Que me importa a abundância de vossos sacrifícios? – diz o Senhor. Estou farto de holocaustos de carneiros e de gordura de animais cevados; do sangue de touros, de cordeiros e de bodes não me agrado. 12Quando entrais para vos apresentar diante de mim, quem vos pediu para pisardes os meus átrios? 13Não continueis a trazer oferendas vazias! O incenso é para mim uma abominação! Não suporto lua nova, sábado, convocação de assembleia: iniquidade com reunião solene! 14Vossas luas novas e vossas solenidades, eu as detesto! Elas são para mim um peso, estou cansado de suportá-las. 15Quando estendeis as vossas mãos, escondo de vós os meus olhos. Ainda que multipliqueis a oração, eu não ouço: vossas mãos estão cheias de sangue! 16Lavai-vos, purificai-vos. Tirai a maldade de vossas ações de minha frente. Deixai de fazer o mal! 17Aprendei a fazer o bem! Procurai o direito, corrigi o opressor. Julgai a causa do órfão, defendei a viúva. – Palavra do Senhor.

Salmo Responsorial: 49(50)

 

A todo homem que procede retamente / eu mostrarei a salvação que vem de Deus.

1. Eu não venho censurar teus sacrifícios, / pois sempre estão perante mim teus holocaustos; / não preciso dos novilhos de tua casa / nem dos carneiros que estão nos teus rebanhos. – R.

2. Como ousas repetir os meus preceitos / e trazer minha aliança em tua boca? / Tu, que odiaste minhas leis e meus conselhos / e deste as costas às palavras dos meus lábios! – R.

3. Diante disso que fizeste, eu calarei? / Acaso pensas que eu sou igual a ti? / É disso que te acuso e repreendo / e manifesto essas coisas aos teus olhos. – R.

4. Quem me oferece um sacrifício de louvor, / este, sim, é que honra de verdade. / A todo homem que procede retamente / eu mostrarei a salvação que vem de Deus. – R.

Evangelho: Mateus 10,34-11,1

 

Aleluia, aleluia, aleluia.

Felizes os que são perseguidos por causa da justiça do Senhor, / porque o Reino dos céus há de ser deles! (Mt 5,10) – R.

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Mateus – Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 34″Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer a paz, mas sim a espada. 35De fato, vim separar o filho de seu pai, a filha de sua mãe, a nora de sua sogra. 36E os inimigos do homem serão os seus próprios familiares. 37Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim. Quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim. 38Quem não toma a sua cruz e não me segue não é digno de mim. 39Quem procura conservar a sua vida vai perdê-la. E quem perde a sua vida por causa de mim vai encontrá-la. 40Quem vos recebe, a mim recebe; e quem me recebe, recebe aquele que me enviou. 41Quem recebe um profeta, por ser profeta, receberá a recompensa de profeta. E quem recebe um justo, por ser justo, receberá a recompensa de justo. 42Quem der ainda que seja apenas um copo de água fresca a um desses pequeninos, por ser meu discípulo, em verdade vos digo, não perderá a sua recompensa”. 11,1Quando Jesus acabou de dar essas instruções aos doze discípulos, partiu daí a fim de ensinar e pregar nas cidades deles. – Palavra da salvação.

Reflexão:

 

Não é que Jesus incentive ou declare a guerra. São as pessoas que se dividem em relação ao Reino de Deus. Jesus usa linguagem figurada para mostrar que sua mensagem encontra inimigos. Ele próprio sentiu na pele as agressões e torturas impostas por seus adversários. Morrendo na cruz, entregou sua vida pela salvação da humanidade. O Pai o ressuscitou dos mortos e o fez Senhor de tudo e de todos. Ele é o centro da História e a principal referência a todo ser humano. Ele é o Caminho único que conduz a Pai. Ele é a Verdade que nos revela quem é o Pai e o Espírito Santo. Ele é a Vida e a fonte de vida para todos. O amor dos filhos aos pais não se compara com o amor que se deve a Deus. Ser digno de Jesus é ser fiel a ele, ouvindo e praticando suas palavras.

Oração
Ó Jesus, Caminho único que leva ao Pai, de um lado encontram-se os que te acolhem e seguem; de outro, os que se põem frontalmente contra ti e contra as exigências do Reino. Sobre estes pesa a “espada” do julgamento. Queremos, Senhor, colocar-nos inteiramente a serviço do teu Reino. Amém.

Fonte:paulus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *