fbpx

Há 75 anos Madre Cabrini foi declarada santa

Santa Francisca Xavier Cabrini foi canonizada por Pio XII no dia 7 de julho de 1946 e, graças ao empenho dele, em 1950 tornou-se e é lembrada até hoje como “a padroeira celestial de todos os emigrantes”. Hoje se festeja e se recorda o 75º aniversário de sua canonização.

“Em 7 de julho, IV domingo depois de Pentecostes, a Santidade de Nosso Senhor o Sumo Pontífice Pio XII procedeu, na Basílica Vaticana, à solene Canonização da Beata Francesca Saverio Cabrini, Fundadora do Instituto das Missionárias do Sagrado Coração”, vem registrado em um artigo o rito solene.

A procissão partiu às 7h30 e foi uma grande festa. O estandarte na praça São Pedro em festa figurava, de um lado, a santa em uma auréola de glória que protege, do céu, as várias obras cuidadas pelas suas religiosas para doentes, moças, órfãos, crianças, indígenas em terra de missão etc. Ao fundo se vem grandes edifícios de metrópoles americanas. Do outro lado o estandarte evoca a cena em que Leão XIII convida Madre Cabrini a desistir de seu projeto de ir à China e se dedicar, em vez disso, ao apostolado no continente ocidental.

 

Exatamente esse carisma missionário levou Santa Francisca Cabrini aos Estados Unidos, para assistir aos italianos que buscavam fortuna lá. Ela, na primeira de suas muitas travessias do oceano, participou dos desconfortos, problemas e incertezas de quem deixava tudo à procura de um lugar melhor no exterior.

Santa Francisca Cabrini fundou o Instituto das Missionárias do Coração de Jesus em Codogno, na Lombardia, na Itália, em 1880. Pelas circunstâncias históricas, além da vontade do papa Leão XIII, o sonho missionário voltado à China foi mudado para os Estados Unidos e a América do Sul, para onde milhões de italianos emigravam em busca de trabalho, esperança e melhores condições de vida. “Madre Cabrini tornou-se, assim, a voz, o sustentáculo, a guardiã e a mãe de milhares e milhares de emigrantes. Para eles abriu escolas, orfanatos, educandários, hospitais e centros sociais, contribuindo para integrar nas novas culturas” os italianos emigrados, lê-se no site oficial dedicado à casa em que nasceu a Santa.

“Uma admirável epopeia de lutas e de vitórias, pode-se dizer, queridas filhas Missionárias do Sagrado Coração de Jesus, a trajetória terrena da vossa Madre Francisca Xavier Cabrini, imagem de mulher forte, conquistadora, com passos ousados e heroicos, do mundo através do curso de sua vida mortal, e agora exaltada à completude da glória dos santos lá onde a nosso olho não é dado nem imaginar, nem compreender o esplendor dos beatos na morada celeste. Nós a vemos, essa heroína dos tempos modernos, aparecer no meio de nós, subir como uma estrela de uma humilde aldeia lombarda, elevar-se em sua luz e cruzar os oceanos espalhando por toda parte o calor de seus raios e suscitando em torno de si a admiração dos povos”, diz a homilia de Pio XII da terça-feira 9 de julho de 1946 recordando a obra de Santa Francisca Cabrini.

Fonte:ACI.digital

ONDE ENCONTRAR

PRAÇA PADRE JOÃO JANSEN - S/Nº
CEP: 86730-000 - ASTORGA - PARANÁ

HORÁRIO DE ATENDIMENTO DA SECRETARIA

SEGUNDA À SEXTA-FEIRA, DAS 8H ÀS 19H, SÁBADO DAS 8H ÀS 18H.

(44) 3234 - 1350
SANTUÁRIOASTORGA@DIOCESEDEAPUCARANA. COM.BR