fbpx

Enviam a Roma estudos de suposto milagre que daria uma nova santa à Igreja

O Arcebispo de Barcelona, ​​Cardeal Juan José Omella, autorizou o envio a Roma da documentação que demonstraria o possível milagre atribuído à intercessão da Beata Carmem do Menino Jesus.

Conclui-se assim uma fase que durou três anos e inicia-se uma nova etapa rumo à canonização desta beata espanhola, fundadora do instituto religioso das Irmãs Franciscanas dos Sagrados Corações.

Durante estes três anos de trabalho, como explica a Arquidiocese de Barcelona em comunicado, “as circunstâncias foram estudadas, pedindo a testemunhas e especialistas em saúde que elaborassem relatórios que agora serão entregues à Congregação para a Causa dos Santos, em Roma”.

“O Cardeal Omella entregou esta documentação lacrada e selada à portadora, irmã Ana Gutiérrez Blanco, que a encaminhará pessoalmente à Santa Sé. A segunda fase do processo começará aí”, detalha o comunicado.

O suposto milagre seria a cura de uma menina de Barcelona que foi diagnosticada com uma grave disfunção cerebral ainda no útero. A mãe se encomendou à Beata Carmem do Menino Jesus e a menina nasceu totalmente saudável.

 

Na cerimônia realizada no Palácio Episcopal de Barcelona, ​​o Cardeal Omella destacou a coragem dos pais e destacou que “os milagres, o que não se explica, vemos que podem acontecer. E isso dá esperança e alegria em um momento difícil”.

Fundadora das Irmãs Franciscanas dos Sagrados Corações

A Beata Carmem do Menino Jesus nasceu em Antequera, Málaga, em 30 de junho de 1834. Casou-se com Joaquim Muñoz del Caño, aos 22 anos. No entanto, a Beata Carmen sofreu por causa da atitude do marido.

Ela cuidou de seu matrimônio frequentando a Eucaristia diariamente, fazendo obras de caridade e cultivando a sua vida interior. Pertencia à Conferência de São Vicente de Paulo, de onde tirava forças para enfrentar sua difícil situação. Inclusive, chegou a entregar seus bens para salvar o seu marido de um problema.

Finalmente, vinte anos depois de se casar, seu Joaquim se converteu e quatro anos depois morreu sem voltar aos seus maus hábitos.

Com a morte do marido, a Beata Carmem sentiu o chamado a levar a luz de Cristo a mais pessoas e a se entregar totalmente a Deus. Após anos de busca, em 8 de maio de 1884, auxiliada por seu diretor espiritual, Frei Bernabé de Astorga, fundou o instituto religioso das Irmãs Franciscanas dos Sagrados Corações.

Morreu em 9 de novembro de 1899 no convento de Nossa Senhora da Victoria, em Antequera, olhando para a imagem da Virgem do Socorro.

Fonte:ACI.digital

ONDE ENCONTRAR

PRAÇA PADRE JOÃO JANSEN - S/Nº
CEP: 86730-000 - ASTORGA - PARANÁ

HORÁRIO DE ATENDIMENTO DA SECRETARIA

SEGUNDA À SEXTA-FEIRA, DAS 8H ÀS 19H, SÁBADO DAS 8H ÀS 18H.

(44) 3234 - 1350
SANTUÁRIOASTORGA@DIOCESEDEAPUCARANA. COM.BR