fbpx <meta name="viewport" content="width=device-width, initial-scale=1.0, viewport-fit=cover" />

Santuário Astorga

Sacerdote de igreja atacada questiona: Qual Chile queremos construir?

 Padre Pedro Narbona, pároco da Paróquia da Assunção, em Santiago, Chile, igreja atacada em 18 de outubro por uma turba, exortou a abrir os corações “sem ódio e sem vingança” para “uma profunda reflexão pelo Chile que queremos construir”.

As palavras que o pároco dirigiu a ACI Prensa – agência em espanhol do Grupo ACI – se deram no dia seguinte ao ataque a esta igreja e à igreja de São Francisco de Borja, ambas no centro da cidade. Os atos de vandalismo ocorreram em meio às manifestações do primeiro ano de revolta social no país.

“A morte e a dor não têm a última palavra, mas a esperança e a vida têm sempre a última palavra. Quem triunfa é sempre nosso Senhor e nós estamos apoiados e unidos a Ele”, assegurou Pe. Narbona.

O sacerdote manifestou preocupação porque, “diante de tanta destruição, tanto ódio e vingança”, os mais atingidos são os pobres. “E, neste caso, é uma comunidade concreta que viu por duas, três vezes ser vandalizado o seu local de encontro, de culto, de história”, acrescentou, recordando a vida pastoral e de fé da comunidade.

Fonte:ACI.digital