fbpx

Celebram na Polônia os 90 anos da aparição da Divina Misericórdia

O Arcebispo polonês, Dom Jan Romeo Pawłowski, funcionário da Secretaria de Estado do Vaticano, celebrou na segunda-feira o 90º aniversário da primeira aparição da Divina Misericórdia na cidade de Płock (Polônia).

Missa foi celebrada em 22 de fevereiro no Santuário da Divina Misericórdia, onde Santa Faustina Kowalska teve uma visão de Jesus em 22 de fevereiro de 1931. A religiosa polonesa disse que Cristo apareceu vestido de branco, com raios saindo de seu peito, pedindo-lhe para criar uma imagem dele com as palavras “Jesus, eu confio em Vós”.

Em sua homilia, Dom Pawłowski disse que “hoje, depois de 90 anos, a oração ‘Jesus, eu confio em Vós!’ está traduzida a centenas de idiomas e é repetida milhões de vezes”.

“Podemos nos atrever a dizer que esta oração completa a oração do Pai-Nosso, também instituída pelo próprio Jesus para ensinar aos seus discípulos como chegar ao Pai, enquanto o que ensinou à Irmã Faustina nos diz como nos voltar ao Filho Misericordioso”.

O Arcebispo polonês, que foi nomeado secretário do Escritório para as Representações Pontifícias em dezembro, disse que conversou com o Papa Francisco sobre sua visita a Płock antes de deixar o Vaticano.

 

“Antes de vir aqui, avisei ao Santo Padre, que me disse: ‘Reze por mim e peça para que as pessoas rezem por mim. Diga-lhes que creio profundamente na misericórdia divina’”, contou.

O Papa recordou formalmente o aniversário em uma carta enviada ao Bispo de Płock, Dom Piotr Libera, onde Santa Faustina viveu em um convento de junho de 1930 a novembro de 1932.

“Peçamos a Cristo o dom da misericórdia. Deixemos que nos abrace e entre dentro de nós. Tenhamos a coragem de voltar a Jesus, de encontrar o Seu amor e misericórdia nos sacramentos. Sintamos a Sua proximidade e ternura e então também nós seremos mais capazes de misericórdia, paciência, perdão e amor”, diz na carta de 15 de fevereiro.

O Papa Francisco também se referiu ao 90º aniversário após o Ângelus de 21 de fevereiro, dizendo: “Hoje o meu pensamento dirige-se ao Santuário de Płock, na Polônia, onde, noventa anos atrás, o Senhor Jesus se manifestou à Santa Faustina Kowalska, confiando-lhe uma mensagem especial da Divina Misericórdia”.

Neste sentido, o Pontífice recordou que “através de São João Paulo II, aquela mensagem chegou ao mundo inteiro” e acrescentou que a mensagem da Divina Misericórdia “não é outra coisa senão o Evangelho de Jesus Cristo, morto e ressuscitado, que nos dá a misericórdia do Pai”.

A imagem da Divina Misericórdia foi pintada pela primeira vez pelo artista polonês Eugeniusz Kazimirowski. Após a morte de Santa Faustina em 1938, outros artistas criaram imagens inspiradas em sua descrição da aparição. A versão mais conhecida foi pintada pelo pintor polonês Adolf Hyła, em 1943.

Irmã Faustina foi canonizada pelo Papa João Paulo II em 2000, tornando-se a primeira santa do novo milênio.

O presidente polonês Andrzej Duda também enviou uma mensagem por ocasião do 90º aniversário.

Disse que a mensagem de Santa Faustina, partilhada com o mundo por São João Paulo II, “tem uma dimensão universal, atingindo o coração das pessoas de boa vontade, independentemente da sua religião e cosmovisão”.

“E estou convencido de que, sobretudo nos tempos modernos, a humanidade necessita da solidariedade e da esperança que ressoam tão fortemente nos escritos dos nossos dois santos”, concluiu.

Fonte:ACI.digital

ONDE ENCONTRAR

PRAÇA PADRE JOÃO JANSEN - S/Nº
CEP: 86730-000 - ASTORGA - PARANÁ

HORÁRIO DE ATENDIMENTO DA SECRETARIA

SEGUNDA À SEXTA-FEIRA, DAS 8H ÀS 19H, SÁBADO DAS 8H ÀS 18H.

(44) 3234 - 1350
SANTUÁRIOASTORGA@DIOCESEDEAPUCARANA. COM.BR