fbpx

Santuário Astorga

Passou mais de 60 anos paralisada em uma cama e em breve será beatificada

 No sábado passado, a Santa Sé anunciou que a serva de Deus italiana Maria Antonia Samà será beatificada, uma leiga que viveu mais de 60 anos imobilizada em uma cama com paralisia e que apesar disso, “convidou todos a confiar em Deus em cada situação”, informou Vatican News em italiano.

Maria Antonia Samà nasceu em 2 de março de 1875, no sul da Itália, na cidade de Sant’Andrea Jonio, na província de Catanzaro.

Quando jovem, ela teve uma doença grave que a paralisou com os joelhos levantados e permaneceu nessa posição por mais de 60 anos, oferecendo ao Senhor todos os seus sofrimentos.

Serva de Deus Maria Antonia Samà. Foto: Vatican News

Serva de Deus Maria Antonia Samà. Foto: Vatican News

Maria Antonia viveu tudo com fé e convidou quem a visitava a confiar sempre em Deus, em qualquer situação.

As pessoas da cidade a chamavam de “a freira de São Bruno”, muitas pessoas iam até ela para pedir conselhos e orações e encontravam paz e serenidade. Com ela rezavam o Terço três vezes ao dia.

Morreu em 27 de maio de 1953 aos 78 anos.

O jornal da Conferência Episcopal Italiana (CEI) Avvenire, assinalou que a causa da postulação apresentou à Congregação para a Causa dos Santos a as provas de uma “cura milagrosa” a uma mulher que sofria de uma “forma degenerativa grave de artrose nos joelhos” e que lhe causava dores muito fortes.

“O evento ocorreu na noite entre 12 e 13 de dezembro de 2004 em Gênova. Quando a senhora estava sofrendo com muita dor, implorou à venerável serva de Deus que tinha conhecido quando era jovem. Após a invocação, adormeceu e, na manhã seguinte, quando se levantou, percebeu que a dor havia desaparecido e pôde retomar todas as suas atividades”.

Fonte:ACI.digital