Santuário Astorga

Notícias

Cristãos, muçulmanos e budistas do Sri Lanka rezam pela China

Posted on

Os representantes das diversas comunidades religiosas do Sri Lanka conclamaram a população a evitar encontros públicos e rezaram pela população vítima do coronavírus na China.

Nos dias passados, cristãos, muçulmanos e budistas do Sri Lanka rezaram pela China e por sua população afetada pelo coronavírus COVID-19, pedindo que a epidemia acabe em breve.

As mortes na China são mais de 1.870 e os infectados são mais de 72.00. O número de pacientes aumentou em todo o mundo e dezenas de milhares de pessoas estão sob observação.

O Sri Lanka confirmou seu primeiro caso de coronavírus, uma chinesa de 43 anos da Província de Hubei, na China, que chegou ao país como turista. No Aeroporto de Bandaranaike, foi instalado um terminal especial de passageiros, equipado com 4 scanners para verificar todos os viajantes que chegam ao país e detectar a possível presença do coronavírus, .

Os representantes das diversas comunidades religiosas conclamaram a população a evitar encontros públicos, pedindo que estes fossem cancelados ou adiados até o vírus estar sob controle.

No sábado, 15 de fevereiro, o cardeal Malcolm Ranjith, arcebispo de Colombo, celebrou uma Missa especial no Santuário de Santo Antônio em Kochchikade, palco dos atentados no domingo de Páscoa do ano passado, na presença do embaixador chinês Cheng Xueyuan.  O purpurado expressou a solidariedade dos católicos pelo povo chinês, obrigado a lutar contra tal “desastre natural”.

“Se todos os líderes da comunidade internacional se reunissem e cuidassem da segurança de todo o mundo, e não apenas do próprio progresso, poderíamos evitar essas catástrofes”, disse o purpurado, dirigindo-se aos fiéis presentes, relata UCA News. Na consciência de que as catástrofes naturais, consequência dos danos provocados ​​pelo homem à natureza na busca do progresso, poderão trazer sempre mais destruição ao mundo.

Em 14 de fevereiro, os muçulmanos fizeram preces especiais na mesquita Devadagaha, em Colombo, para mostrar sua proximidade com os países afetados pela epidemia do COVID-19 e para invocar a bênção de Deus sobre as pessoas infectadas pelo vírus.

O convite para rezar pela grande nação chinesa partiu do Sri Lanka-China Journalists’ Forum, que por sua vez, organizou cerimônias budistas para expressar solidariedade às vítimas do coronavírus.

As comunidades religiosas, aderindo prontamente ao convite do Fórum, recordaram o apoio que a China ofereceu ao Sri Lanka em diversas ocasiões, como o tsunami, as inundações, os deslizamentos de terra, a guerra e atentados terroristas, e fizeram votos para que a grande nação chinesa possa voltar ao normal em breve.

fonte: Vatican News