Santuário Astorga

Notícias

Coronavírus: Diocese de Macau fechará as igrejas e transmitirá missas pela internet

Posted on

A Diocese de Macau decidiu seguir as instruções do Governo local para a prevenção do novo tipo de coronavírus e emitiu um comunicado determinando o fechamento das igrejas e suspensão da celebração de missas até o próximo dia 19 de Fevereiro. Entretanto, os fiéis poderão assistir missas, incluindo a missa dominical, pela internet.

Segundo o comunicado divulgado pela Cúria Diocesana, o bispo de Macau, Dom Stephen Lee, ordenou a suspensão de todas as missas para o público nas igrejas, capelas e lares de idosos.

“As congregações masculinas e femininas, as sociedades de vida apostólica, a Prelatura Pessoal [do Opus Dei], as comunidades religiosas e os vários centros podem celebrar as suas próprias missas, mas não devem ser abertas ao público”, pode ler-se no comunicado.

Os fiéis podem assistir às missas de domingo e dos restantes dias da semana através do site da internet www.catholic.org.mo.

A Diocese de Macau aconselha os fiéis a não sairem de casa, a não ser em caso de necessidade, sendo que devem cumprir outros atos de piedade, como a lectio divina, a comunhão espiritual e o rosário.

Todos os fiéis que queiram confessar-se devem previamente contactar os sacerdotes das paróquias e as confissões ser realizadas em lugares bem ventilados. Também os serviços matrimoniais e funerários podem ser celebrados mediante acordo entre os párocos, as partes envolvidas e as suas famílias.

Numa carta dirigida aos fiéis, Dom Stephen Lee pede que “neste crítico e aflitivo momento, sejamos unidos para ultrapassá-lo e não esqueçamos a mais sublime e forte virtude da humanidade do mundo – o Amor”.

O prelado exorta as pessoas a manter-se “calmas e pacientes”, procurando participar nas medidas preventivas em total cooperação com o Governo.

“Devemos apoiar todos os Serviços Públicos e grupos voluntários, especialmente o pessoal médico que trabalha na primeira linha para combater a propagação da epidemia. Devemos expressar a nossa gratidão, apreciação e encorajamento aos profissionais médicos pelo seu espírito de sacrifício, por quaisquer meios que dispomos”, afirma Dom Lee.

Numa primeira fase, o Governo de Macau ordenou a alguns funcionários públicos que trabalhassem desde suas casas, tendo no entanto encerrado todos os serviços, os quais só abrem para o atendimento de casos urgentes. No setor privado, negócios, cassinos e alguns hotéis suspenderam a atividade por um período de quinze dias, o que poderá ter consequências negativas para a economia de Macau. As escolas estão encerradas por tempo indeterminado.

O novo tipo de coronavírus, que teve origem em Wuhan, capital da província chinesa de Hubei, causou até ao dia de hoje 1 013 mortes, tendo sido contagiadas 43 173 pessoas. De acordo com as autoridades, 4 043 pessoas já tiveram alta hospitalar.

Em Macau foram confirmados dez casos de contaminação, entre os quais uma residente local. O primeiro caso verificado no território, uma cidadã da China continental, já teve alta.

Fonte:acidigita.com.br