Santuário Astorga

Notícias do Santuário

605541662-612x612

Papa:falou, purificar a fé da hipocrisia e do legalismo

Posted on

O Senhor nos convida continuamente a fugir do perigo de “dar mais importância à forma do que à substância”, e a reconhecer que o amor a Deus e ao próximo é o verdadeiro centro da experiência da fé, que deve ser purificada “da hipocrisia do legalismo e do ritualismo”.

Um alerta para o comportamento hipócrita: em síntese, este foi o teor da alocução do Santo Padre, antes de rezar o Angelus neste XXII Domingo do Tempo Comum.

Dirigindo-se aos milhares de peregrinos e turistas presentes na Praça São Pedro, o Pontífice disse que este tema tratado no Evangelho de Marcos na liturgia deste domingo, é “importante para todos nós crentes: a autenticidade de nossa obediência à Palavra de Deus, contra toda contaminação mundana ou formalismo legalista”.

 

“Na realidade – afirmou Francisco –  um homem, uma mulher, que vive na vaidade, na avareza, na soberba e ao mesmo tempo acredita e se mostra como religioso e até mesmo chega a condenar os outros, é um hipócrita”. E as palavras de Jesus para este “adjetivo”, são “claras e fortes!”

“Hipócrita é, por assim dizer – explicou – um dos adjetivos mais fortes que Jesus usa no Evangelho e o pronuncia dirigindo-se aos mestres da religião: doutores da lei, escribas… “Hipócrita!”, diz Jesus”:

“De fato, Jesus quer sacudir os escribas e os fariseus do erro em que eles caíram, e qual é este erro? O de desvirtuar a vontade de Deus negligenciando seus mandamentos para observar as tradições humanas”.

“ A reação de Jesus é severa porque é grande o que está em jogo: trata-se da verdade da relação entre o homem e Deus, da autenticidade da vida religiosa. O hipócrita é um mentiroso, não é autêntico. ”

O Papa recorda que o convite do Senhor para fugirmos “do perigo de dar mais importância à forma que à substância”, é dirigido também à nós, hoje:

“Ele nos chama a reconhecer, sempre de novo, aquele que é o verdadeiro centro da experiência da fé, isto é, o amor de Deus e o amor ao próximo, purificando-a da hipocrisia do legalismo e do ritualismo”.

Também Tiago, na segunda leitura,  “nos diz em síntese”, que a verdadeira religião é “visitar os órfãos e as viúvas no sofrimento e não se deixar contaminar por este mundo”:

“’Visitar órfãos e viúvas’ significa praticar a caridade com o próximo, começando pelos mais necessitados, os mais frágeis, os mais marginalizados. São as pessoas de quem Deus cuida de forma especial e pede a nós para fazer o mesmo”.

“ “Não deixar-se contaminar por este mundo” não significa isolar-se e fechar-se à realidade. Não! ”

“Também aqui não deve ser uma atitude exterior, mas interior, de substância”, que “significa vigiar para que o nosso modo de pensar e agir não seja poluído pela mentalidade mundana, isto é, pela vaidade, avareza, soberba”:

“Na realidade, um homem, uma mulher, que vive na vaidade, na avareza, na soberba e ao mesmo tempo acredita e se mostra como religioso e até mesmo chega a condenar os outros, é um hipócrita”.

O Papa então convida então para fazermos um exame de consciência para ver como acolhemos a Palavra de Deus, pois “se a escutarmos de maneira distraída ou superficial, ela não nos servirá muito”:

Em vez disso, devemos acolher a Palavra com mente e coração abertos, como um terreno bom, para que seja assimilada e produza frutos na vida concreta. Jesus diz que a Palavra de Deus é como o trigo, é uma semente que deve crescer nas obras concretas. Assim a própria Palavra nos purifica o coração e as ações e a nossa relação com Deus e com os outros é libertada da hipocrisia”.

Que o exemplo e a intercessão da Virgem Maria – disse o Papa ao concluir – nos ajudem a honrar sempre o Senhor com o coração, testemunhando o nosso amor por ele nas escolhas concretas para o bem dos irmãos.

Fonte/texto:.vaticannews

 

 

 

 

516e44f9d1c7f6d3042562d18b2e7af4

Santa Teresa de Calcutá: 108 anos da freira que ajudou e deu abrigo a pobres e doentes

Posted on

No último dia 26 de agosto comemorou-se os 108 anos de nascimento Santa Teresa de Calcutá. Agnes Gonxha Bojaxhia nasceu no dia 26 de agosto de 1910, em Skopje (atual Macedônia). Fez sua Primeira Comunhão quando tinha apenas cinco anos e meio e recebeu a Crisma em 1916.

Em 1928, entrou para a ordem religiosa Irmãs de Nossa Senhora de Loreto, que tem sede na Irlanda, e passou a usar o nome Teresa em homenagem a Santa Teresa de Lisieux.

“De sangue, sou albanesa. De cidadania, indiana. Em relação à fé, sou uma freira católica. Por vocação, pertenço ao mundo. No que se refere ao meu coração, pertenço totalmente ao Coração de Jesus”, costumava dizer Santa Teresa de Calcutá. Afirmação reproduzida em uma matéria especial da agência ACI Digital.

A vida e a obra da mulher que dedicou a vida aos mais pobres e doentes é destaque na matéria da agência que faz um resgate histórico da infância até a canonização de Madre Teresa de Calcutá, hoje Santa.

Em 1948, Madre Teresa vestiu pela primeira vez o sari branco com detalhes em azul e saiu do convento de Loreto para se introduzir no mundo dos mais pobres.

“Percorreu os bairros mais pobres, visitou famílias, lavou as feridas das crianças e ajudou os esquecidos. Todos os dias recebia a Eucaristia e saía de sua casa com o rosário na mão. Alguns meses depois, algumas de suas antigas alunas se uniram a ela”, destacou a agência.

História

Desde pequena recebeu uma profunda formação religiosa na Paróquia Sagrado Coração, que estava sob responsabilidade dos jesuítas.

Seu pai morreu quando ela tinha oito anos. Esta perda causou problemas econômicos em sua família. Aos 18 anos, ingressou no Instituto da Bem-aventurada Virgem Maria, conhecido como as Irmãs de Loreto, na Irlanda. Ali tomou o nome de Irmã Maria Teresa em honra à Santa Teresa de Lisieux.

Chegou à Índia em 6 de janeiro de 1929. Em maio de 1931, fez seus primeiros votos e foi enviada à comunidade de Loreto Entally, em Calcutá, como professora do colégio para meninas St. Mary.

Em 24 de maio de 1937, tornou-se “esposa de Jesus para toda a eternidade”, ao fazer seus votos perpétuos. Desde então, foi chamada Madre Teresa.

Permaneceu durante 20 anos dedicando-se ao ensino, inclusive ocupou o cargo de diretora do colégio St. Mary. Nesse tempo, caracterizou-se pela sua profunda piedade, pelo amor com o qual tratava suas irmãs religiosas e suas alunas. Também foi uma grande administradora e trabalhadora.

O chamado dentro do chamado

Em 10 de setembro de 1946, durante uma viagem à Darjeeling para seu retiro anual, Madre Teresa recebeu uma espécie de “inspiração” ou seu “chamado dentro do chamado”.

Naquele dia, a sede de amor e de almas se apoderou do seu coração. Durante as semanas seguintes, mediante locuções interiores e visões, o próprio Jesus lhe revelou seu desejo de encontrar “vítimas de amor” que “irradiassem seu amor às almas”. “Vêm ser minha luz. Não posso estar sozinho”, disse-lhe Jesus.

Em resposta a esse chamado, no dia 17 de agosto de 1948, Madre Teresa vestiu pela primeira vez o sari branco com detalhes em azul e saiu do convento de Loreto para se introduzir no mundo dos mais pobres.

Percorreu os bairros mais pobres, visitou famílias, lavou as feridas das crianças e ajudou os esquecidos. Todos os dias recebia a Eucaristia e saía de sua casa com o rosário na mão. Alguns meses depois, algumas de suas antigas alunas se uniram a ela.

Cristo lhe pediu que fundasse uma congregação religiosa, que mais tarde seria as Missionárias da Caridade, dedicada ao serviço aos mais pobres entre os pobres.

Em 1950, fundou oficialmente a Congregação das Missionárias da Caridade. Tempos depois, enviou algumas irmãs a outras partes da Índia e abriu outras casas na Venezuela, em Roma, na Tanzânia e inclusive em quase todos os países que nessa época faziam parte da União Soviética.

Além disso, fundou os Irmãos Missionários da Caridade, o ramo contemplativo das Irmãs, os Irmãos Contemplativos, os Padres Missionários da Caridade, os Colaboradores de Madre Teresa e os Colaboradores enfermos e que sofrem. Posteriormente, surgiu a congregação de Missionários da Caridade Leigos e o Movimento Sacerdotal Corpus Christi.

Esteve atenta a sua imensa obra. Descansava pouco, quase não comia, rezava durante horas e atendia os pobres.

Em 1979, outorgaram-lhe o Prêmio Nobel da Paz. Desde então, a mídia seguiu atentamente suas obras, que davam testemunho da alegria do amor, da grandeza e da dignidade de cada pessoa humana.

Apesar dos seus problemas de saúde, Madre Teresa continuou servindo aos pobres até o fim da sua vida.

Depois de se encontrar pela última vez com São João Paulo II, retornou a Calcutá e, em 5 de setembro de 1997, partiu para a Casa do Pai.

Durante a Missa de Beatificação, no dia 19 de outubro de 2003, São João Paulo II disse: “Veneremos esta pequena mulher apaixonada por Deus, humilde mensageira do Evangelho e infatigável benfeitora da humanidade. Honremos nela uma das personalidades mais relevantes de nossa época. Acolhamos sua mensagem e sigamos seu exemplo”.

Foi canonizada em 4 de setembro de 2016 pelo Papa Francisco.

Fonte/texto:cnbb.

círiodosjovens_2017

Círio de Nazaré:Dom Orani diz juventude deve se inspirar em Maria..

Posted on

De 31 de agosto a 2 de setembro, o Rio de Janeiro recebe uma das maiores manifestações religiosas em homenagem a Nossa Senhora: o Círio de Nazaré. Nos dias mencionados, será realizada a décima edição da visita da imagem da Virgem de Nazaré a paróquias, capelas, instituições e comunidades organizada pela Arquidiocese do Rio de Janeiro.

O arcebispo do Rio de Janeiro, Cardeal Orani João Tempesta, foi o responsável por levar essa festa ao Rio. Por quatro anos, ele foi arcebispo de Belém do Pará, onde a festividade já é tradicional. Dom Orani explica que assim que chegou ao Rio, encontrou uma programação da equipe paraense para divulgá-lo em todas as capitais do país. “Assim que cheguei, era a vez do Rio de Janeiro. Foi algo tão importante a vinda da imagem peregrina para cá, que o povo paraense e os devotos do Rio pediram que a trouxéssemos todos os anos”, revela o religioso.

Desde então, sempre no segundo semestre, a imagem viaja até o Rio. “E neste ano, em especial, o tema será dedicado à juventude, ‘Uma jovem chamada Maria’, que vai inspirar o trabalho junto aos jovens”, lembra Dom Orani. “Maria deve ser este exemplo a todos eles, para que possam dizer o seu sim como ela também fez”, reitera.

No Pará, a celebração do Círio é organizada ao longo do ano e conta com uma equipe bem maior do que a do Rio. “Por aqui são apenas dois dias e em alguns locais. Mas tudo é feito com muito carinho e disponibilidade”, afirma.

A devoção a Nossa Senhora é forte no Brasil. Para o bispo, este amor mariano remete à chegada dos portugueses ao país. “Os brasileiros começaram a evocá-la com diversos títulos. No norte, em Belém, Nossa Senhora de Nazaré. E os paraenses, que migraram para o Rio, trouxeram esta devoção”, relembra Dom Orani.

A programação deste ano prevê alguns momentos especiais, como a ida da imagem até Nova Iguaçu. “Além disso, há os Círios menores que acontecem em alguns locais do Rio, como em Acari, local em que está a antiga Vila de Nazaré, onde há uma grande devoção a Nossa Senhora”, detalha o bispo.

A programação completa da 10ª edição do Círio de Nazaré está disponível no site da Arquidiocese do Rio de Janeiro: arqrio.org .

A história da imagem

A imagem de Nossa Senhora de Nazaré tem sua origem envolta no mistério do retorno: assim que foi encontrada às margens de um rio, a imagem foi levada até um pequeno altar. No entanto, sempre retornava ao local onde foi encontrada inicialmente, fato que despertou a curiosidade e devoção dos fiéis.

“Ali, acabou sendo construída a Basílica de Nossa Senhora de Nazaré”, detalha Dom Orani. “No começo, toda a devoção era popular, mas depois a Igreja foi percebendo o clamor do povo, que organizou o Círio de Nazaré e que nos dias de hoje leva milhões de pessoas a participar”, finaliza.

Fonte/texto:noticiascatolsica

Fonte-Água-purissima-em-Dom-Aquino-03

Água será o foco do Dia de Oração pelo Cuidado da Criação neste ano

Posted on

Neste sábado, 1º, será celebrado, pela quarta vez, o Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação. Neste ano, o tema em evidência será a questão da água, conforme anunciou o próprio Papa Francisco em apelo após a catequese desta quarta-feira, 29.

“Na mensagem deste ano, desejo chamar a atenção sobre a questão da água, bem primário a proteger e a colocar à disposição de todos”, disse Francisco.

Ele agradeceu pelas iniciativas que surgiram em vários lugares por parte das igrejas, institutos de vida consagrada e agregações eclesiais. “Convido a todos a se unirem em oração, sábado, pela nossa casa comum, pelo cuidado da nossa casa comum”, finalizou o Santo Padre.

O Dia Mundial de Oração pelo Cuidado da Criação é uma data instituída na Igreja católica pelo Papa Francisco em 2015. Trata-se de uma recordação da contribuição que os cristãos devem dar para a superação da crise ecológica.

A data é celebrada em união com os ortodoxos e adesão de outras igrejas e comunidades cristãs. Quando a data foi instituída, Francisco destacou que essa celebração conjunta é também uma ocasião para testemunhar a comunhão com os ortodoxos.

Fonte/texto:noticiascatolicas

download (1)

Competências necessárias ao perfil de um canditato a Presidente do Brasil, por dom Murilo Krieger

Posted on

A pessoa que deseja ocupar o cargo máximo do poder Executivo no Brasil, a Presidência da República, precisa ser firme quando enfrentar situações em que estejam em jogo a justiça, a solidariedade e a paz no Brasil. Esta é uma das características que o arcebispo primaz de Salvador (BA) e vice-presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Murilo Krieger, destaca ao apontar um conjunto de competências, qualidades e atitudes ético-morais que precisam constar no perfil do candidato ou candidata a ser eleito pela população brasileira nas próximas eleições gerais de outubro.

“Precisa ser um Estadista e, ao mesmo tempo, alguém sensível à situação do povo, especialmente dos mais necessitados”, apontou. Qualidades como “grande cultura geral”, “capacidade de coordenação” e “uma grande disposição ao trabalho” também foram enumeradas como essenciais ao perfil de um ou uma Presidente da República.
“É necessário que um presidente saiba cercar-se de pessoas incapazes de exercer suas responsabilidades pensando em si, nos seus ou no seu partido”, disse. Em sua avaliação, o  presidente a ser eleito nas próximas eleições gerais precisa ser alguém que ame o Brasil e o coloque no centro de sua atuação política.O arcebispo de Salvador também apontou o diálogo e a capacidade de se relacionar com todos como capacidades indispensáveis e necessárias para exercer a chefia do maior posto do Executivo. É importante, segundo dom Murilo, que este candidato seja uma pessoa transparente e não governe pensando na reeleição.

Expectativa para o “Debate de Aparecida” – Dos candidatos que vão participar do debate que a CNBB promove dia 20 de setembro, em Aparecida (SP), o vice-presidente da entidade disse esperar propostas claras, coerentes e exequíveis. Para o religioso, muitas promessas feitas pelos candidatos são meros sonhos nos quais nem mesmo eles acreditam.

“Que os candidatos digam de onde vão tirar os recursos para fazer o que prometem; o que farão para tornar o país mais ágil (pense-se nas filas de postos médicos, na burocracia para se fazer qualquer coisa, numa máquina pública que parece viver para justificar sua própria existência, de forma autofágica)”, considerou. Dos telespectadores, o arcebispo diz esperar um maior senso crítico, menos emocionalismo e apoios por convicção e não por ideologia.

Fonte/texto:www.cnbb.org.br

cq5dam.thumbnail.cropped.750.422

Papa se encontra com participantes do Capítulo Geral dos Josefinos

Posted on

O Santo Padre recebeu, na manhã desta sexta-feira na Sala do Consistório, no Vaticano, 50 participantes no Capítulo Geral da Congregação dos Oblatos de São José de Asti, conhecidos como Josefinos.

O Papa iniciou seu discurso aos Padres Capitulares dirigindo uma saudação especial ao novo Superior Geral, Padre Jan Pelczarski, e aos seus Conselheiros, aos quais fez suas felicitações pela nova missão:

A missão transmitida a vocês pelo fundador, São José Marello, expressa seu carisma peculiar de reproduzir, na vida e no apostolado, o ideal de serviço como o fez São José em Nazaré, partindo da imitação do seu estilo de vida discreto, humilde e trabalhador”.

São José, disse ainda o Papa, viveu na verdade e na simplicidade a sua vocação de custódio de Maria e de Jesus. Ele esteva ao lado da sua esposa nos momentos alegres e difíceis, estabelecendo, com ela, uma maravilhosa familiaridade com Jesus.

Enriquecidos pela simplicidade operosa de São José, os Padres Josefinos são chamados a serem testemunhas no mundo de uma mensagem especial e de uma boa notícia confortadora: Deus se serve de todos, de modo particular, dos mais pequeninos, humanamente desprovidos, para implantar e fazer crescer o seu Reino. E o Francisco os exortou:

Que a perspectiva de servir a Jesus na Igreja e em nossos irmãos e irmãs, com particular atenção aos jovens e mais humildes, possa sempre influenciar a sua vida e a sua alegria. O Senhor se serve de vocês para o bem das almas. Por isso, encorajo-os a continuar a viver e a trabalhar na Igreja e no mundo com as virtudes simples e essenciais do Esposo da Virgem Maria: humildade, intimidade com o Senhor, silêncio e escondimento, além do zelo e obra em cumprir a vontade do Senhor, no espírito e na feliz síntese do lema deixado por São José Marello: “Cartuxos em casa e Apóstolos fora de casa“.”

Este ensinamento do seu Fundador, sempre vivo em seu espírito, afirmou Francisco, os leva a manter em suas Casas religiosas um clima de recolhimento e oração, fomentado pelo silêncio e por oportunos encontros comunitários.

O Santo Padre concluiu seu discurso aos Padres Capitulares Josefinos, com a exortação que São José Marello fazia a seus filhos espirituais: colocar em primeiro lugar o amor e a obediência aos ensinamentos e diretrizes do Sumo Pontífice de Santa Igreja.

Por fim, o Papa deixou aos Josefinos a seguinte mensagem:

O melhor meio para construir um futuro sólido é a alegria de falar aos jovens sobre Jesus Cristo, lendo com eles o Evangelho e confrontá-lo com a vida!

Francisco despediu-se dos Padres Capitulares invocando a intercessão de São José, Padroeiro da Igreja universal, e do seu santo Fundador, José Marello, para que torne fecundo os trabalhos deste XVII Capítulo Geral e sustente a missão da Família Josefina no mundo.

fonte/texto:/www.vaticannews.

unc-1

Universitários mudam imagem da Virgem por lenço verde do aborto na Argentina

Posted on

Alunos da Faculdade de Direito da Universidade Nacional de Córdoba (UNC), na Argentina, retiraram a imagem da Virgem Maria, que estava na entrada do edifício, e a substituíram por um lenço verde da campanha do aborto.

Além disso, os alunos colocaram um lenço laranja, símbolo da campanha da separação entre a Igreja e o Estado. Tudo isso aos gritos de “Igreja, Estado, assuntos separados”.

O fato ocorreu na segunda-feira, 27 de agosto, durante a assembleia interclaustros, quando os estudantes resolveram retirar todas as imagens religiosas do local.

A imagem da Virgem Maria foi levada a uma delegacia até que se determine a sua realocação, enquanto os estudantes que a retiraram foram denunciados ante a Justiça pelo decano da Faculdade.

Fonte: www.acidigital.com

Sem-Título-1

Atacam com coquetel molotov histórica igreja de São Roque na Argentina

Posted on

A histórica igreja de São Roque, localizada no centro da cidade de Córdoba (Argentina), foi alvo de um ataque através de um incêndio perpetrado por desconhecidos, que também picharam o local com símbolos anarquistas.

O ataque ocorreu na madrugada da terça-feira, 28 de agosto, quando os agressores jogaram coquetéis molotov nas portas do templo, que foi construído em 1760 e estava fechado ao público.

A igreja, constituída Patrimônio Histórico Nacional desde 1941, foi pichada com a seguinte frase: “Queimarão na vingança” e, além disso, os agressores deixaram panfletos com uma mensagem intitulada “Deus morreu, nós, bruxas, o abortamos”.

“Estamos atrás de vocês, genocidas, fascistas, sacerdotes violadores. Vocês e seus templos queimarão na vingança”, assinala o cartaz.

Às 4h (hora local), a polícia, que estava vigiando esta região, viu as chamas na porta principal do templo. Primeiro, apagaram o fogo e logo em seguida começaram a investigação para encontrar os criminosos.

A poucos metros do local há uma câmera de segurança da Polícia de Córdoba que conseguiu capturar imagens deste incidente, as quais foram enviadas à delegacia local para a investigação.

Fonte: www.acidigital.com

ManosCadenas-Pixabay-30082018

Terroristas islâmicos do Boko Haram enviam prova de vida de menina cristã sequestrada

Posted on

O grupo terrorista islâmico Boko Haram enviou uma prova de vida da jovem Leah Sharibu, uma cristã de 15 anos que permanece sequestrada desde fevereiro deste ano por não renunciar a sua fé.

Em 13 de fevereiro, o governo da Nigéria confirmou o sequestro de 110 meninas do Colégio de Ciência e Tecnologia do governo de Dapchi, no estado de Yobe, por membros do Boko Haram.

Um mês depois, em 19 de março, todas as meninas foram libertadas exceto uma: Leah Sharibu. A jovem cristã de 15 anos se negou a se converter ao Islã e atualmente segue nas mãos dos terroristas muçulmanos.

Seus sequestrados enviaram na última segunda-feira ao jornal nigeriano ‘The Cable’ um áudio de 35 segundos como prova de vida e também uma fotografia na qual se vê a jovem vestida com um hijab, um véu que cobre a cabeça e o colo e é usado por mulheres muçulmanas.

A jovem fala em seu dialeto nativo, o Hausa, e, segundo uma transcrição publicada por ‘Open Doors’, afirma: “Sou Leah Sharibu, a menina que foi sequestrada do Colégio de Ciências e Tecnologia do Governo de Dapchi. Faço um chamado ao governo e às pessoas de boa vontade para que me ajudem com este problema”.

“Também rogo que ajudem minha mãe, meu pai, meu irmão mais novo e meus parentes. Amavelmente, peço-lhes que me ajudem a sair desta situação. Rogo-lhes que me tratem com compaixão, faço um chamado ao governo, especialmente ao presidente, para que se apiede de mim e me tire desta grave situação. Obrigada”, assegura Leah.

O governo nigeriano está trabalhando para confirmar a veracidade desta gravação, mas Nathan Sharibu, pai da jovem sequestrada, a reconheceu.

“Realmente é a sua voz. Não pensava sequer que estivesse vida”, afirmou o pai de Leah ao meio de comunicação britânico ‘BBC’.

A mãe de Leah compartilhou com ‘Open Doors’, uma organização especializada na ajuda a cristãos perseguidos, o testemunho de uma das meninas sequestradas no momento em que estavam sendo colocados em um caminhão para serem libertadas posteriormente.

“Disseram a Leah para que recitasse algumas orações islâmicas para pode subir no caminhão, mas ela se negou. Disse: ‘Nunca farei isso, porque não sou muçulmana’. Isso os aborreceu muito e lhe disseram que se não renunciasse a Cristo ficaria com eles. Mas, Leah se negou. Vimos como foi deixada com outros membros [do Boko Haram]. Choramos até que o caminhão desapareceu”.

Segundo dados de ‘Open Doors’, terroristas do Boko Haram sequestraram mais de 2 mil crianças desde 2009. Um de seus sequestros mais conhecidos foi o de 276 meninas de uma escola da aldeia de Chibok. Atualmente, mais de 100 dessas meninas permanecem em seu poder.

Fonte: www.acidigital.com

download

“Conhecer, refletir e discernir” a cada propostas dos candidatos à Presidência da República sãos os objetivos do debate da CNBB

Posted on

O arcebispo de Brasília (DF) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) cardeal Sergio da Rocha chama atenção dos cristãos para a importância do debate – com os candidatos e candidatas que concorrem ao cargo de Presidente da República nas eleições deste ano – que a entidade promove em Aparecida (SP), no próximo dia 20 de setembro, às 21h30.

“É muito importante no período eleitoral conhecer bem os candidatos e as propostas, por isso mesmo nós, a CNBB, queremos oferecer uma oportunidade para conhecer as propostas, as ideias e as posturas dos candidatos. A CNBB já realizou debates no passado. Agora vamos ter novamente este debate que esperamos que possa contribuir para conhecer, refletir e discernir”, disse.

O presidente da CNBB lembra que para este debate foram observadas as normas e regras da Justiça Eleitoral do Brasil. O cardeal assegurou que questões que interessam aos católicos no Brasil estarão presentes por meio de perguntas que os bispos brasileiros farão aos que disputam a cadeira do maior cargo do poder Executivo no país.

Outro ponto a ser assegurando, segundo o cardeal, é o papel que os eleitores são convidados a ter no processo político. “Queremos contribuir no processo de reflexão e discernimento, sem substituir jamais aquilo que é o papel do eleitor”, disse. O eleitor, em sua avaliação, precisa procurar fazer uma escolha consciente de forma responsável, sabendo das consequências de seu voto para o Brasil neste momento de crise.

O projeto, organizado e gerado pela TV Aparecida, acontece no Santuário Nacional, na arena do Centro de Eventos Padre Vítor Coelho de Almeida, no dia 20 de setembro, às 21h30. Veja, abaixo, o convite à participação do presidente da CNBB cardeal Sergio da Rocha

Fonte/texto:noticiascatolicas