Santuário Astorga

Archives: fevereiro 2019

Há exatos 6 anos Bento XVI se despedia dos fiéis como Papa pela última vez

Posted on

Depois de anunciar a sua decisão de renunciar ao ministério em 11 de fevereiro, 2013, o Papa Emérito Bento XVIfez a sua renúncia no dia 28 de fevereiro do mesmo ano, se transladou do Palácio Pontifício do Vaticano a Castel Gandolfo.

Em 28 de fevereiro de 2013, às 17h07 (hora local), Bento XVI deixou o Vaticano e seguiu de helicóptero até Castel Gandolfo. Na varanda da casa de verão dos pontífices, ele, que havia sido Papa durante oito anos, se dirigiu aos peregrinos reunidos na praça para lhes dizer: “Eu sou simplesmente um peregrino que iniciou a última etapa da sua peregrinação nesta terra”.

Logo depois de ser transladado a Castel Gandolfo, foram fechadas as portas do local, começou a Sede Vacante.

Bento XVI viveu em Castel Gandolfo durante dois meses, enquanto realizavam as adaptações apropriadas em sua nova residência, o antigo mosteiro “Mater Eclesiae”.

Entretanto, durante esses 62 dias, não ficou sozinho. De fato, nas primeiras imagens “roubadas” do Pontífice, ele aparecia caminhando pelos jardins junto com o seu secretário, Dom Georg Gänswein.

Além disso, recebeu algumas visitas, como a do seu sucessor Papa Francisco, que visitou Castel Gandolfo em 23 de março. Naquele dia, as primeiras imagens de ambos se abraçando na frente do helicóptero e rezando na capela ajoelhados no mesmo banco deram a volta ao mundo.

Um pouco mais de um mês depois, Bento XVI voltou ao Vaticano, onde Francisco o esperava para lhe dar as boas-vindas. A partir disso, Bento XVI começou uma nova vida no mosteiro ‘Mater Ecclesiae’ junto das quatro ‘memores Domini’ (Rossella, Loredana, Carmela e Cristina), leigas consagradas do Movimento Comunhão e Libertação que o ajudam desde então e com o Prefeito da Casa Pontifícia e secretário particular do Papa Emérito, Dom Georg Gänswein.

Mas desde que vive no Vaticano, Joseph Ratzinger também visitou aquelal que tinha sido sua casa durante os meses de verão e algumas semanas depois da sua renúncia; durante essas visitas, percorreu os jardins junto com Dom Gänswein, rezou o rosário e participou de um concerto de piano.

Bento XVI em boa forma

Embora nas primeiras imagens divulgadas após a sua renúncia, Bento XVI foi visto usando uma bengala e movendo-se com dificuldade, ele mesmo disse durante os meses seguintes que queria deixar claro que está “muito bem”. Assim assegurou o ator italiano Lino Banfi quando encontrou com ele no mosteiro ‘Mater Ecclesiae’, ocasião na qual também indicou que “toca piano, lê, estuda e reza”.

Em outubro de 2017, Dom Gänswein desmentiu os rumores publicados no Facebook que Bento XVI estava à beira da morte.

Francisco visita Bento antes de cada viagem

Em meados de 2014, o Prefeito da Casa Pontifícia, Dom Georg Gaenswein, revelou que, antes de qualquer viagem internacional, o Papa Francisco visita Bento XVI, um gesto que mostra a boa relação que existe entre ambos e como o atual Pontífice continua a visão do seu antecessor.

Em 14 de fevereiro de 2015, Bento XVI participou da criação de 20 novos cardeais pelo Papa Francisco, e no dia 8 de dezembro do mesmo ano foi o primeiro peregrino a cruzar a Porta Santa da Basílica de São Pedro, durante a inauguração do Ano Santo da Misericórdia.

Do mesmo modo, em 28 de junho de 2016, Bento XVI pronunciou algumas palavras ao seu sucessor. Durante os 65 anos de ordenação sacerdotal do Papa Francisco, o Papa Emérito afirmou que “a sua bondade, desde o primeiro momento da eleição, em cada momento da minha vida aqui, me toca, me leva, realmente, interiormente”.

“Mais do que nos Jardins do Vaticano, com a sua beleza, a Sua bondade é o lugar onde eu moro: Sinto-me protegido”, acrescentou.

Bento XVI quatro anos depois

Em 11 de fevereiro de 2017, quatro anos depois da renúncia de Bento XVI ao pontificado, o Pe. Federico Lombardi, ex porta-voz do Vaticano, afirmou que o Papa alemão vive em oração e com muita discrição o seu serviço de acompanhamento à Igreja e de solidariedade com seu sucessor, o Papa Francisco.

O sacerdote jesuíta, que foi Diretor da Sala de Imprensa durante o pontificado de Bento XVI, disse que, embora a força física de Joseph Ratzinger esteja debilitada devido à sua idade, “as forças mentais e espirituais estão perfeitas”.

“Realmente é muito bonito ter o Papa Emérito que reza pela Igreja, pelo seu Sucessor. É uma presença que sentimos. Sabemos que ele está presente e, embora não o vejamos com frequência, quando o vemos, todos nós ficamos muito contentes, porque o amamos. Portanto, o sentimos como uma presença que nos acompanha, nos consola e nos tranquiliza”, afirmou o sacerdote, atual presidente da Fundação Joseph Ratzinger.

Fonte: acidigital.com

A Santa fica: Justiça determina que oratório em praça do Rio de Janeiro não será destruído

Posted on

Após ação do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) solicitando a retirada de um oratório de Nossa Senhora Aparecida de uma praça pública do Rio de Janeiro, a justiça determinou que o mesmo não deve ser destruído, ao julgar improcedente o pedido.

Segundo informou o próprio MPR no último dia 4 de fevereiro, foi ajuizada “Ação Civil Pública (ACP) com antecipação de tutela para que o município do Rio retire da Praça Milton Campos, no Leblon, um oratório religioso construído irregularmente no local e para impedir a construção, em caráter permanente, de novos oratórios religiosos no interior das praças públicas da cidade”.

A ação pedia ainda a retirada de todos os oratórios instalados em praça pública no Rio de Janeiro desde 1988, bem como a não autorização da construção de novos oratórios.

Segundo sentença do juiz Sérgio Louzada, da Segunda Vara da Fazenda Pública, o pedido foi julgado improcedente.

A decisão da justiça foi comemorada nas redes socais. Padre Augusto Bezerra, da Arquidiocese do Rio de Janeiro e um dos que impulsionaram a iniciativa #ASantaFica pela permanência do oratório, agradeceu “a todos os seguidores, fiéis católicos e amigos de outras denominações religiosas, que se envolveram na campanha nas redes sociais”.

“Vencemos! A Santa fica e o MP perdeu! O juiz avaliou como improcedente a denúncia”, postou o sacerdote em sua página no Facebook.

Por sua vez, a Paróquia Santos Anjos, no Leblon, em cujo território se encontra o oratório da Praça Milton Campos, realizou nesta manhã a oração do terço no local, como acontece semanalmente há 13 anos.

Em sua página no Facebook, comemorou: “Hoje, após decisão judicial, anunciamos que, para a maior glória de Deus e da Bem Aventurada Virgem Maria, o oratório com a imagem de Nossa Senhora Aparecida Rainha e Padroeira do Brasil permanece na Praça Milton Campos”.

Fonte: acidigital.com

Idosa de 81 anos espera há 7 dias na rua para beijar a imagem de Cristo

Posted on

Dezenas de pessoas fazem fila no entorno da Basílica do Cristo de Medinaceli, em Madri (Espanha), para participar do beija-pé que ocorre na primeira sexta-feira de março e que espera a participação de cerca de meio milhão de pessoas.

A devoção ao Cristo de Medinaceli, na Espanha e especialmente em Madri, é muito antiga e popular. Todos os anos, na primeira sexta-feira de março, centenas de milhares de pessoas passam pela Basílica dos Irmãos Capuchinhos, no centro da cidade para beijar o pé da imagem e lhe fazer três pedidos.

Entre estes fiéis, está Manoli, que, embora tenha 81 anos, está na fila na porta da basílica desde o dia 20 de fevereiro. Segundo informações do site da Arquidiocese de Madri, a idosa vai a esta igreja desde que tinha 37 anos e nunca faltou, porque o Cristo de Medinaceli sempre lhe concedeu tudo o que pediu.

Há mais de uma semana, Manoli dorme em uma cadeira de praia na porta da basílica, aguardando a próxima sexta-feira, 1º de março, quando acontecerá o beija-pé de Cristo. Embora passe um “frio insuportável” durante a noite, ela diz que nunca teve “nenhum resfriado, nenhuma tosse ou qualquer coisa assim… Cristo cuida de mim!”.

“Eu sempre fui a primeira aqui, sempre. Eu vi chover, nevar, de tudo… E quando alguém vem aqui, diz: ‘Manoli já está aí!’, porque até de carro me conhecem. E enquanto eu puder vir, eu o farei”, enfatiza e declara: “Peço a Jesus que me dê vida e saúde até que Ele queira e precise de mim aqui”.

Uma profunda e antiga devoção

A devoção que reúne dezenas de milhares de pessoas todos os anos remonta ao século XVII. A imagem foi talhada em Sevilha e levada pelos Irmãos Capuchinhos ao Marrocos para o culto dos soldados espanhóis no século XVII.

Durante a guerra no Marrocos, quando a cidade de Mármora caiu nas mãos do Rei Musley Ismael, ele mandou que a imagem do Nazareno fosse arrastada pelas ruas como um sinal de ódio contra a religião cristã.

A história conta que Frei Pedro de los Angeles, Padre da Ordem Trinitária, pediu ao rei o resgate da imagem, como se fosse uma pessoa viva. O rei Musley avaliou o preço da imagem considerando seu peso em ouro. A tradição conta que a balança equilibrou exatamente quando 30 moedas foram pesadas, recordando assim a passagem do Evangelho na qual Cristo foi vendido por 30 moedas. Desde então, tem uma grande fama de ser milagrosa.

A imagem foi para Tetuán e Ceuta (Marrocos) e chegou a Madri no verão de 1682. Foi instalada a princípio no convento dos Padres Trinitários descalços, mas em 1895 ficou definitivamente no convento dos capuchinhos de Santo Antônio do Prado.

É venerada de maneira especial às sextas-feiras e de forma massiva na primeira sexta-feira de março. Dezenas de pessoas esperam dias na entrada do templo para beijar o pé da imagem e fazer três pedidos.

Fonte: acidigital.com

Foto de menina pisando um “bebê” em marcha pelo aborto desata polêmica

Posted on

Buenos Aires, 27 Fev. 19 / 03:00 pm (ACI).- A foto de uma menina com um lenço verde pisando na cabeça de um bebê de brinquedo durante uma marcha a favor do aborto foi criticada nas redes sociais e pelos pró-vidaargentinos, que condenaram a manipulação de uma menor para estas causas.

ADVERTÊNCIA: As imagens podem ferir a sensibilidade do leitor.Ver imagem no Twitter

Ver imagem no Twitter

Santiago Santurio@Turios

El fanatismo ideológico ciega a los adultos y pervierte a los niños.15210:08 – 20 de fev de 201972 pessoas estão falando sobre issoInformações e privacidade no Twitter Ads

O incidente ocorreu em Buenos Aires (Argentina) durante a marcha pró-aborto chamada “pañuelazo” (em referência ao lenço – pañuelo, em espanhol – usado pelos participantes), em 19 de fevereiro, organizada pela Campanha Nacional pelo Direito ao Aborto Legal, Seguro e Gratuito, que também ocorreu em várias cidades do país sul-americano.

Durante o debate sobre a descriminalização do aborto realizado em 2018, os setores em favor desta prática adotaram o lenço verde como um símbolo, enquanto os pró-vida fizeram o mesmo com o lenço celeste.

Uma das manifestantes do “pañuelazo” postou a foto polêmica de sua filha com o lenço verde em sua conta no Instagram, que viralizou rapidamente nas redes sociais e provocou reações diferentes. Após a difusão em massa, a usuária excluiu essa e outras fotos de sua conta.

Ver imagem no Twitter
Ver imagem no Twitter
Ver imagem no Twitter

Victoria@Vickypita__

Siento muchisima pena por esta niña que lo unico que hace es crecer en un ámbito de violencia y odio interno inculcado por su propia madre.99100:32 – 25 de fev de 2019528 pessoas estão falando sobre issoInformações e privacidade no Twitter Ads

“Não há ato mais discriminatório do que o aborto, mas, ainda mais aberrante é ver essa reinvindicação tão tendenciosa que quer perverter as gerações futuras. Ver a imagem de uma menina pisando um bebê de brinquedo tem que nos alarmar”, advertiu Ana Belén Marmora, Diretora Executiva do grupo Frente Jovem na Argentina.

Em declarações concedidas ao Grupo ACI, a ativista pró-vida explicou que, “insatisfeitos com a rejeição total no Senado argentino (em agosto de 2018), os setores abortistas se encarregaram de difundir e insistir com uma reivindicação ideologizada que tentam nos impor como uma moda, como algo politicamente correto, como um ‘avanço de direitos'”.

Este tipo de ideologias, segundo Marmora, “torna-se tão extremo e fanatizado que acaba sendo reivindicações absurdas: dizem que querem defender a liberdade das mulheres, mas vemos como se apropriam de uma menor para fanatizá-la e doutriná-la”.

Recordou que o setor a favor do aborto assegurou um “debate sério, mas vemos que está sendo banalizado ao ponto de mostrarem o aborto como uma brincadeira (como o aplicativo ‘Hero Feto’), desumanizando as pessoas a tal ponto que comemoram uma menina que pisa em um bebê de brinquedo”.

Marmora, que é advogada e jornalista, disse que, do ponto de vista da comunicação, “há uma grande incoerência: dizem querer salvar as mulheres e proteger as meninas, mas as utilizam para promover a sua ideologia e mentem para elas, manipulando-as por causas políticas”.

Em relação aos direitos, insistiu que “não há maior egoísmo como sociedade do que promover leis como essas para decidir quem vive e quem não”.

“Com esse tipo de mensagem, vemos a crueldade do aborto: uma mãe ensinando a própria filha a descartar as pessoas”, argumentou.

Diante dessa situação, Marmora questionou: “Que sociedade nos espera se os pais ensinam seus filhos a pisar na cabeça de outros seres humanos? Que futuro nos espera se ensinamos nossos filhos que os mais vulneráveis ​​podem ser descartados ou que a violência é um meio de justificar nossos desejos?”.

Alertou que, “assim como a mãe manipulou sua filha, hoje se busca manipular os jovens em todas as áreas. Temos que cuidar dos jovens, que são o futuro”.

Fonte/.acidigital.com

“Já estamos nos levantando, sabemos que temos que assumir este grande desafio: ser a nova geração pró-vida que termine com o flagelo do aborto e unir-nos não apenas na Argentina, mas em toda a nossa região para que possamos com nossos atos conscientizar a sociedade e exigir aos nossos legisladores que a opção mais humana e o caminho para ser uma sociedade mais digna é que salvemos as duas vidas”, concluiu.

Papa na Casa Santa Marta: há a misericórdia de Deus, mas também a sua ira

Posted on

Não se deixe vencer pelas paixões, não espere para converter seu coração a Deus. O Papa Francisco, na homilia da missa matinal na Casa Santa Marta, convida a fazer todos os dias o exame de consciência, uma breve avaliação das ações que realizamos porque “nenhum de nós tem certeza de como a vida vai acabar”.

 Benedetta Capelli – Cidade do Vaticano

Parar, tomar consciência dos próprios fracassos, saber que o fim pode vir de um momento para outro e não viver repetindo que a compaixão de Deus é infinita: uma justificativa para fazer o que se quer. O Papa Francisco, na homilia da missa da manhã na Casa Santa Marta, retoma “os conselhos” contido no Livro do Eclesiástico e exorta a mudar o coração, a converter-se ao Senhor.

Domine as paixões

“A sabedoria é algo cotidiano”: destaca Francisco, nasce da reflexão sobre a vida e do parar para pensar como vivemos. Vem escutando as sugestões, como as do Eclesiástico, que se assemelham às indicações “de um pai a um filho, de um avô ao neto”.
 
Não siga seus instintos, sua força, seguindo as paixões do seu coração. Todos nós temos paixões. Mas tenha cuidado, domine as paixões. Pegue-as na mão, as paixões não são coisas ruins, são, por assim dizer, o “sangue” para realizar muitas coisas boas, mas se você não for capaz de dominar suas paixões, elas irão dominar você. Pare, pare.

Não adie a sua conversão

O foco do Papa é sobre a relatividade da vida. Ele cita o verso de um salmo que diz: “Ontem eu passei – disse Francisco – e vi um homem; hoje voltei e não estava mais ali”. Nós não somos eternos – sublinha o Pontífice – não podemos pensar em fazer o que queremos, confiando na misericórdia infinita de Deus.
 
Não seja tão imprudente, de arriscar e crer que você vai se dar bem. “Ah, eu me dei bem até agora, eu vou conseguir …”. Não. Você se deu bem, sim, mas agora não sabe… Não diga: “a compaixão de Deus é grande, Ele irá perdoar os meus muitos pecados”, e assim eu continuo fazendo o que eu quero. Não diga isso. E o último conselho desse pai, desse “avô”, “Não espere para se converter ao Senhor”, não espere para se converter, para mudar de vida, para aperfeiçoar a sua vida, para arrancar de você o joio ruim, todos nós temos , devemos arrancá-lo … “Não espere para se converter ao Senhor e não adiar de dia em dia, porque de repente se manifestará a ira do Senhor “.

Cinco minutos para mudar o coração

“Não espere para se converter”: este é o convite do Papa, que exorta a não adiar a mudança de vida, a tocar com as mãos os fracassos e insucessos que cada um tem, a não ter medo, mas a ser “mais soberano”, mais capaz de dominar o que nos apaixona.
 
Façamos este pequeno exame de consciência todos os dias para nos convertermos ao Senhor: “Mas amanhã tentarei fazer com que isso não

aconteça mais”. Acontecerá, talvez, um pouco menos, mas você conseguiu governar e não ser governado por suas paixões, pelas muitas coisas que nos acontecem, porque nenhum de nós tem certeza de como sua vida terminará e quando terminará. Esses 5 minutos no final do dia nos ajudarão, nos ajudarão muito a pensar e a não adiar a mudança do coração e a conversão ao Senhor. Que o Senhor nos ensine com sua sabedoria a seguir esse caminho

Fonte/vaticannews.va

28 de Fevereiro – Santos Romão e Lupicino

Posted on

São Romão entrou para a vida religiosa com 35 anos, na França, onde nasceram os dois santos de hoje. Ele foi discernindo sua vocação, que o deixava inquieto, apesar de já estar na vida religiosa. Ao tomar as constituições de Cassiano e também o testemunho dos Padres do deserto, deixou o convento e foi peregrinar, procurando o lugar onde Deus o queria vivendo.

Indo para o Leste, encontrou uma natureza distante de todos e percebeu que Deus o queria ali.

Vivia os trabalhos manuais, a oração e a leitura, até o seu irmão Lupicino, então viúvo, se unir a ele. Fundaram então um novo Mosteiro, que se baseava nas regras de São Pacômio, São Basílio e Cassiano.

Romão tinha um temperamento e caminhada espiritual onde com facilidade era dado à misericórdia, à compreensão e tolerância. Lupicino era justiça e intolerância. Nas diferenças, os irmãos se completavam, e ajudavam aos irmãos da comunidade, que a santidade se dá nessa conjugação: amor, justiça, misericórdia, verdade, inspiração, transpiração, severidade, compreensão. Eles eram iguais na busca da santidade.

O Bispo Santo Hilário ordenou Romão, que faleceu em 463. E em 480 vai para a glória São Lupicino.

 

 

 

 

fonte/texto: cancaonova.com

LITURGIA-28 DE FEVEREIRO QUINTA FEIRA

Posted on

7ª SEMANA COMUM

(verde – ofício do dia)

Confiei, Senhor, na vossa misericórdia; meu coração exulta porque me salvais. Cantarei ao Senhor pelo bem que me fez (Sl 12,6).

Somos responsáveis por nossas ações e delas um dia prestaremos contas. Esta Eucaristia nos ajude a nos afastarmos dos valores que se mostrem incompatíveis com o seguimento de Cristo.Primeira Leitura: Eclesiástico 5,1-10

Leitura do livro do Eclesiástico – 1Não confies nas tuas riquezas e não digas: “Basta-me viver!” 2Não deixes que tua força te leve a seguir as paixões do coração. 3Não digas: “Quem terá poder sobre mim?” ou: “Quem me fará prestar contas das minhas ações?”, pois o Senhor, com certeza, te castigará. 4Não digas: “Pequei, e que de mau me aconteceu?”, pois o Altíssimo é paciente. 5Não percas o temor por causa do perdão, cometendo pecado sobre pecado. 6Não digas: “A misericórdia do Senhor é grande, ele me perdoará a multidão dos meus pecados!”, 7pois dele procedem misericórdia e cólera, e sua ira se abate sobre os pecadores. 8Não demores em voltar para o Senhor e não adies de um dia para outro, 9pois a sua cólera vem de repente e, no dia do castigo, serás aniquilado. 10Não te apoies em riquezas injustas, pois elas de nada te valerão no dia da desgraça. – Palavra do Senhor.Salmo Responsorial: 1

É feliz quem a Deus se confia!

  1. Feliz é todo aquele que não anda / conforme os conselhos dos perversos; / que não entra no caminho dos malvados / nem junto aos zombadores vai sentar-se; / mas encontra seu prazer na lei de Deus / e a medita, dia e noite, sem cessar. – R.
  2. Eis que ele é semelhante a uma árvore / que à beira da torrente está plantada; / ela sempre dá seus frutos a seu tempo, † e jamais as suas folhas vão murchar. / Eis que tudo o que ele faz vai prosperar. – R.
  3. Mas bem outra é a sorte dos perversos. † Ao contrário, são iguais à palha seca / espalhada e dispersada pelo vento. / Pois Deus vigia o caminho dos eleitos, / mas a estrada dos malvados leva à morte. – R.

Evangelho: Marcos 9,41-50

Aleluia, aleluia, aleluia.

Acolhei a Palavra de Deus não como palavra humana, / mas como mensagem de Deus, o que ela é, em verdade! (1Ts 2,13) – R.

Proclamação do evangelho de Jesus Cristo segundo Marcos – Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 41“Quem vos der a beber um copo de água, porque sois de Cristo, não ficará sem receber a sua recompensa. 42E se alguém escandalizar um destes pequeninos que creem, melhor seria que fosse jogado no mar com uma pedra de moinho amarrada ao pescoço. 43Se tua mão te leva a pecar, corta-a! É melhor entrar na vida sem uma das mãos do que, tendo as duas, ir para o inferno, para o fogo que nunca se apaga.[44] 45Se teu pé te leva a pecar, corta-o! É melhor entrar na vida sem um dos pés do que, tendo os dois, ser jogado no inferno.[46] 47Se teu olho te leva a pecar, arranca-o! É melhor entrar no reino de Deus com um olho só do que, tendo os dois, ser jogado no inferno, 48‘onde o verme deles não morre e o fogo não se apaga’. 49Pois todos hão de ser salgados pelo fogo. 50Coisa boa é o sal. Mas se o sal se tornar insosso, com que lhe restituireis o tempero? Tende, pois, sal em vós mesmos e vivei em paz uns com os outros”. – Palavra da salvação.Reflexão:

O escândalo existe quando na comunidade há quem, ao invés de servir, quer ser maior que os outros, colocando-se como superior. Essa ambição pode pôr em perigo a adesão dos “pequeninos” a Jesus. Os servidores do Reino, ao verem os veteranos seguidores de Jesus brigando por causa de poder, acabam desanimando e desistindo do serviço gratuito e generoso. As obras (a mão que pega o proibido), o comportamento (o pé que anda no mau caminho) e a ambição (o olho que olha cobiçando) buscam prestígio e superioridade: devem ser extirpados, pois são prejudiciais aos que querem ser fiéis a Jesus. O mal deve ser arrancado pela raiz. O sal, que impede a corrupção dos alimentos, é figura da fidelidade a Cristo. A fidelidade de todos à mensagem do Evangelho conservará a paz na comunidade.

Fonte/.paulus.com.br

Igreja no México saúda sucesso de “Roma” no Oscar

Posted on

O Secretário-Geral da Conferência Episcopal Mexicana (CEM), Dom Alfonso Miranda, saudou o sucesso do filme “Roma”, do cineasta Alfonso Cuarón, nos Prêmios da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, conhecidos como “Oscar”.

“Felicidades ao México, e aos seus realizadores, pelo sucesso do filme Roma no Oscar”, escreveu Dom Miranda.

Indicado para 10 categorias do Oscar, na noite de 24 de fevereiro, “Roma” ganhou os prêmios de Melhor Filme Estrangeiro, Melhor Fotografia e Melhor Diretor.

Pe. Yair Ortega, secretário-executivo da Comissão Episcopal para a Pastoral da Comunicação (CEPCOM) da CEM, escreveu uma resenha do filme, apresentando-o como “uma conquista de produção, cuidada até o último detalhe, algo que raramente se vê no cinema nacional”.

“Mas também é muito mais do que um drama mexicano, é um protesto a partir de diferentes ângulos”, assinalou.

O filme de Cuarón, disse, “retrata o classicismo da sociedade mexicana” e ao mesmo tempo faz uma “denúncia social aos governos autoritários no México durante as décadas de 1960 e 1970”.

Além disso, indicou, “Roma” apresenta “o México das migrações” com “migrantes em seu próprio país que chegam às grandes cidades para trabalhar em empregos onde não são respeitados seus direitos e muitas vezes são denegridos por sua condição de provincianos”.

Fonte: acidigital.com

Lamborghini do Papa Francisco é revertida em novos projetos para famílias cristãs no Iraque

Posted on

O dinheiro obtido com o leilão do Lamborghini do Papa Francisco em 2018 irá financiar dois novos projetos de apoio às famílias cristãs e membros de outras minorias que regressaram a suas casas na Planície de Nínive, no Iraque.

A Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre (ACN) informou que usará 200 mil euros obtidos no leilão para a reconstrução de um jardim-de-infância e um centro paroquial polivalente, que foram destruídos durante a invasão do Estado Islâmico na região.

Em novembro de 2017, o Papa Francisco ganhou um Lamborghini Huracán e decidiu realizar um leilão do automóvel para doar os recursos arrecadados para projetos de ajuda aos cristãos no Iraque e aos pobres na África e em outras regiões do mundo.

O leilão ocorreu em maio de 2018 e, segundo a responsável, casa Sotheby’s, foram arrecadados 715 mil euros, pouco mais de 854 mil dólares. Deste total, 70% foi destinado à Fundação ACN para projetos realizados com os cristãos no Iraque, e 30% aos grupos Amici per il Centrafrica Onlus, Groupe Internacional Chirurgiens Amis de la Main (GICAM) e Associação Comunidade Papa João XXIII, que ajudam pessoas pobres na África e em outras regiões do mundo.

Estes dois projetos anunciados pela Fundação ACN que serão beneficiados com os recursos do leilão estão situados em Bashiqa, a cerca de 30 quilômetros de Mossul, e vão beneficiar diretamente a comunidade cristã, mas também os membros de outras minorias existentes na região. Em comum, têm ainda o fato de ostentarem o nome “Virgem Maria”.

Conforme explica a Fundação Pontifícia, o centro paroquial, por exemplo, será polivalente permitindo a realização de casamentos e festas religiosas para os mais de 30 mil habitantes locais que pertencem a diferentes grupos étnicos e religiosos.

Este projeto se soma a atuação da Fundação ACN no apoio à comunidade cristã e no seu regresso a casa após anos de tormenta que se seguiram à ocupação do território pelo Estado Islâmico.

A entidade assinala que, dois anos depois da libertação da Planície de Nínive, o número de cristãos que regressaram a suas casas até o último dia 11 de janeiro era de 9.108 famílias, o que significa quase 46% das 19.832 que viviam na região em 2014, antes da chegada dos jihadistas.

Segundo a ACN, até o momento puderam reparar e reconstruir 41% das 14.035 casas destruídas ou danificadas pelos terroristas e isso tem sido possível por causa da generosidade de seus benfeitores.

Fonte: acidigital.com

Papa: o Pai-Nosso educa quem o invoca a não multiplicar palavras vazias

Posted on

No percurso de redescoberta da oração do Pai-Nosso, Francisco aprofundou com os fiéis a primeira das sete invocações dessa oração: “Santificado seja o vosso nome”.

Mariangela Jaguraba – Cidade do Vaticano

O Papa Francisco prosseguiu o seu ciclo de catequeses sobre o Pai-Nosso, na  Audiência Geral desta quarta-feira (27/02), que contou com a participação de mais de dez mil pessoas, na Praça São Pedro. A catequese de hoje teve como tema “Santificado seja o vosso nome”.

Nesse percurso de redescoberta da oração do Pai-Nosso, o Papa aprofundou com os fiéis a primeira das sete invocações dessa oração.

Francisco ressaltou que as perguntas do Pai-Nosso são sete, divididas em dois grupos. “As primeiras três têm no centro o “Vosso” de Deus Pai. As outras quatro têm no centro o “nós” e as nossas necessidades humanas. Na primeira parte, Jesus nos faz entrar em seus desejos, todos dirigidos ao Pai: “Santificado seja o vosso nome. Venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade”. Na segunda parte é Ele que entra em nós e torna-se intérprete de nossas necessidades: o pão nosso de cada dia, o perdão dos pecados, a ajuda na tentação e a libertação do mal”.

Entrega de nós mesmos a Deus

“Aqui está a matriz de toda oração cristã, diria de toda oração humana, que é sempre feita, por um lado, de contemplação de Deus, de seu mistério, de sua beleza e bondade e, por outro lado, de sinceros e corajosos pedidos do que precisamos para viver e viver bem.

“ Assim, em sua simplicidade e essência, o Pai-Nosso educa que o invoca a não multiplicar palavras vazias, porque, como Jesus mesmo disse, o «vosso Pai sabe do que tendes necessidade antes de pedirdes a Ele». ”

“Quando falamos com Deus, não o fazemos para revelar a Ele o que temos em nossos corações: Ele sabe muito melhor do que nós mesmos! Se Deus é um mistério para nós, nós não somos um enigma aos seus olhos. Deus é como aquelas mães que bastam um olhar para entender tudo sobre seus filhos: se estão felizes ou tristes, se são sinceros ou escondem alguma coisa”, disse o Papa.

O primeiro passo da oração cristã é a entrega de nós mesmos a Deus, à sua providência. É como dizer: “Senhor, vós sabeis tudo, não precisa que eu vos conte a minha dor. Peço-vos somente que estejais aqui perto de mim: vós sois a minha esperança”.LEIA TAMBÉM

Audiência Geral de 27 de fevereiro de 2019

Santidade de Deus deve refletir-se em nossas ações

“É interessante notar que Jesus, no discurso da montanha, logo depois de ter ensinado o “Pai-Nosso”, nos exorta a não nos preocupar com as coisas. Parece uma contradição: primeiro, nos ensina a pedir o pão de cada dia e depois nos diz: «Não fiquem preocupados, dizendo: o que vamos comer? O que vamos beber? O que vamos vestir? Mas a contradição é apenas aparente: as perguntas do cristão manifestam a confiança no Pai; e é justamente essa confiança que nos faz pedir o que precisamos sem preocupação e agitação. É por isso que rezamos dizendo: “Santificado seja o vosso nome!”

Segundo o Papa, na primeira pergunta, “se sente a admiração de Jesus pela beleza e grandeza do Pai, e o desejo que todos o reconheçam e o amem por aquilo que realmente é. Ao mesmo tempo, a súplica para que o seu nome seja santificado em nós, em nossa família, em nossa comunidade e no mundo inteiro. É Deus que santifica, que nos transforma com o seu amor, mas ao mesmo tempo nós também, com o nosso testemunho, manifestamos a santidade de Deus no mundo, tornando o seu nome presente”.

“ Deus é santo, mas se nós, se a nossa vida não é santa, há uma grande incoerência! A santidade de Deus deve refletir-se em nossas ações, em nossa vida. ”

“Sou cristão, Deus é santo, mas eu faço coisas feias. Não. Isso não serve. Isso faz mal, escandaliza e não ajuda”, disse ainda Francisco.

A oração afasta o medo

“A santidade de Deus é uma força em expansão, e nós o suplicamos para que quebre rapidamente as barreiras do nosso mundo. Quando Jesus começa a rezar, o primeiro a pagar as consequências é o mal que aflige o mundo. Os espíritos malignos maldizem: «O que queres de nós, Jesus Nazareno? Vieste para arruinar-nos? Sei quem tu és: o santo de Deus!”

“Nunca se viu uma santidade assim”, frisou o Papa, “não preocupada consigo mesma, mas orientada para fora. Uma santidade que se espalha em círculos concêntricos, como quando se joga uma pedra no lago. O mal tem seus dias contados, o mal não pode mais nos prejudicar: chegou o homem forte que toma posse de sua casa. Esse homem forte é Jesus, que nos dá a força para tomar posse de nossa casa interior”.

O Papa concluiu a sua catequese, dizendo que “a oração afasta todo o medo”. O Pai nos ama, o Filho está ao nosso lado, e o Espírito trabalha em segredo para a redenção do mundo. “Não vacilemos na incerteza. Mas temos uma grande certeza: Deus me ama; Jesus deu sua vida por mim! O Espírito está dentro de mim. Essa é a grande certeza. E o mal? Tem medo.”

Fonte/vaticannews.va